Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

História da Salva

A SALVA No Tempo

A SALVA - Associação Inernacional de Medicinas Tradicionais e Actividades Saudáveis existe oficialmente em Portugal desde 1999. Mas o seu verdadeiro berço é o Oriente. E a idéia de criar esta associação nasce realmente em 1994. 

Ainda no Japão, mas já com Portugal como destino, Francisco Castro aconselha-se junto do Professor Osamu Nagura, seu mestre, quanto à melhor forma de desenvolver a medicina chinesa no nosso país. É aí que se coloca a possibilidade de formar uma instituição que congregue pessoas interessadas em promover a Saúde através das medicinas tradicionais. A Salva começa a ganhar contornos.

Chegado a Portugal, o Professor Castro faz um levantamento do potencial natural do país, designadamente em termos de palntas medicinais, e parte depois para a concretização da Salva. Mendes do 1ª Sede da Salva                         Carmo, um amigo desde o seu primeiro dia em terras portuguesas, apresenta-lhe Maria Manuela Marques. É ela que vai trabalhar no sentido de reunir os elementos necessários para o arranque da Associação. A primeira reunião da Comissão Instaladora acontece em Setembro de 1999. A Salva é uma realidade. A sua designação traduz a ideia de cura, através da planta medicinal com o mesmo nome, e de saudação, entendida esta como um acto de respeito e reverência pelo próximo e por toda a natureza.

Em Outubro Fazem-se as primeiras inscrições de sócios. Ascenção dos Anjos é a primeira sócia honorária da Salva. Deixa-nos aos 98 anos, mas continua a inspirar aqueles cuja tarefa é aliviar a dor de quem sofre. Natural de Monforte da Beira, dedicou-se desde a juventude a colher plantas medicinais que guardava metodicamente em saquinhos. Quem estivesse doente na região, podia sempre recorrer aos cuidados desta exímia conhecedora de produtos naturais.

A ideia do associativismo na área das medicinas tradicionais e naturais surge como forma de alcançar uma melhoria da qualidade de vida dos sócios e da Professor Osamu Nagura          comunidade, sem qualquer descriminação de raça, sexo, ideologia política, crença religiosa ou nacionalidade.

Tendo como primeiro objectivo a preservação da saúde por meios naturais e tradicionais, a Associação pretende também incentivar e divulgar hábitos associados ao consumo de produtos naturais, colaborar com entidades de carácter público ou privado, vocacionadas para o ensino das medicinas tradicionais e promover uma comunicação privilegiada entre técnicos e utentes dessas medicinas. A Salva defende a legalização das terapias tradicionais, assim como a sua integração no exercício da medicina convencional, realçando que a prevenção deve ter sempre primazia sobre medicinas estritamente curativas.

A Associação divulga e promove eventos culturais. Marca presença na Feira do Mel de Cascais e organiza o III Fórum de Saúde Natural deste concelho.

E Outubro de 2000, o Professor Nagura, através do seu discípulo Francisco Castro concretiza a representação, em Portugal,  da Universidade Nacional de Pequim e começa, com outros profissionais, a ministrar o curso de Medicina Tradicional Chinesa nas instalações da Salva.

Paralelamente, a Associação vai promovendo outras acções de formação relacionadas com as medicinas naturais.

Sendo a alimentação uma das preocupações destas     Dr. Francisco Castro             medicinas, a própria Salva coloca ao dispor dos associados e do público em geral um refeitório onde se come e se aprende até a preparar uma refeição saudável. Além dos cursos de culinária terapêutica (Yakuzen), são organizadas aulas de Kikoo.

A Salva tem presentemente delegações na Madeira e no Brasil.

Nesta sua caminhada, a Salva não deixa de defender a pacificação interior e a harmonia em toda a natureza, trabalhando o crescimento espiritual e a projecção da paz.

 

 

 

tags:
publicado por salvamedtrad às 16:19

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Apresentação.

        

 

MANTER-SE SAUDÁVEL é

uma questão de cultura e de formação.

Cada um de nós deve cuidar de si próprio, contribuir para a promoção da Saúde junto dos familiares e amigos, assim como da comunidade em que vive.   

 

Salvia Officinalis 

  

PROMOVER A SAÚDE implica fazê-lo nos seus diversos aspectos - físico, mental, social, ecológico e espiritual - sobretudo através do incentivo de diferentes formas de educação profissioal e da organização, execução e divulgação extensiva de acções saudáveis.

 

PROMOVER A SAÚDE com o desenvolvimento de Acções Criativas e Variadas:

-   com a prática das medicinas tradicionais e naturais;

-   com a divulgação dos hábitos de consumo de produtos naturais e biológicos;

-   com a promoção e divulgação de hábitos de defesa do meio ambiente;

-   com a realização de acções de formação profissional nas áreas das medicinas tradicionais e naturais;

-   com a promoção de eventos ecológicos, culturais e artísticos, nacionais e internacionais, quando    relacionados com os produtos e as práticas naturais ao serviço da saúde;

-   com a realização de programas relacionados com espaços de repouso e lazer.

 

 

 

tags:
publicado por salvamedtrad às 16:25

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Múcio Sá

. Alquimia

. MEDITAÇÃO: Apelo ao despe...

. Symphony of Peace Prayers

. Actividades dos Sócios da...

. Feng Shui

. Dietas

. NOTÍCIAS

. Contos da Keiko

. Entrevistas SALVA

. Reviver a Tradição

. YAKUZEN

. História da Salva

. Apresentação.

.arquivos

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Gotas de Sabedoria

.as minhas fotos

.Visitantes

.Visitantes no mundo

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.subscrever feeds